pt Portuguese

A Casa do Dragão não vai mostrar violência sexual como aconteceu em Game of Thrones

A Casa do Dragão, primeiro spin-off de Game of Thrones, estreia em 21 de agosto na HBO e no catálogo da HBO Max.

A Casa do Dragão é uma das séries mais esperadas do ano, afinal, se trata do primeiro spin-off do sucesso Game of Thrones na HBO e no catálogo da HBO Max. Game of Thrones recebeu bastante críticas por causa da forma que usava cenas de violência explícita gratuitamente e retratava o estupro, mas A Casa do Dragão não retratará violência sexual contra mulheres da mesma maneira que a série original.

Em entrevista à Vanity Fair, a roteirista e produtora executiva Sara Hess explicou como A Casa do Dragão lidará com suas personagens femininas, especialmente em relação à sua representação de violência sexual. “Gostaria de esclarecer que não retratamos violência sexual na série. Nós lidamos com uma instância fora da tela e, em vez disso, mostramos as consequências e o impacto na vítima e na mãe do agressor”. Então, ao contrário de GoT, a violência sexual não vai se desenrolar em A Casa do Dragão.

“Acho que o que nosso programa faz, e do que me orgulho, é que escolhemos focar na violência contra as mulheres que é inerente a um sistema patriarcal”, continua Hess. “Existem muitos programas ‘históricos’ ou baseados na história que romantizam homens poderosos em relacionamentos sexuais / conjugais com mulheres que na verdade não tinham idade para consentir, mesmo que estivessem ‘dispostas’. Colocamos isso na tela, e não nos esquivamos do fato de que nossas protagonistas femininas na primeira metade da série são coagidas e manipuladas a fazer a vontade de homens adultos”.

“Isso é feito não necessariamente por aqueles que definiríamos como estupradores ou abusadores, mas muitas vezes por homens geralmente bem-intencionados que são incapazes de ver que o que estão fazendo é traumático e opressivo, porque o sistema em que todos vivem o normaliza. É menos óbvio que estupro, mas tão insidioso, embora de uma maneira diferente”, completa Sara Hess.

Em Game of Thrones, foram exibidas várias cenas de violência sexual. Inclusive, uma das cenas mais controversas da série acontece logo em seu primeiro episódio, onde Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) é estuprada por seu marido dothraki, Khal Drogo (Jason Momoa), na noite do casamento. Recentemente, Jason Momoa até mesmo brigou com um repórter após pergunta sobre essa cena de estupro.

QUAL É A HISTÓRIA DE A CASA DO DRAGÃO?

A Casa do Dragão é baseada no livro “Fogo & Sangue”, lançado em 2018 por George R.R. Martin, e se passa 200 anos antes dos eventos mostrados na série Game of Thrones.

Na história, acompanhamos a conquista de terras em Westeros, conhecida como a Dança dos Dragões. Nela, acompanhamos a guerra civil que acontece enquanto os meio-irmãos Aegon II (Tom Glynn-Carney) e Rhaenyra (Emma D’Arcy) almejam o trono após a morte do pai Viserys I (Paddy Considine). Rhaenyra é a filha mais velha, mas Aegon é o filho homem de um segundo casamento, o que acaba gerando uma crescente tensão entre os Targaryen sobre quem tem o verdadeiro direito ao trono.

Total
0
Shares
Prev
Biden assina US$ 280 bilhões em CHIPS e Lei de Ciência

Biden assina US$ 280 bilhões em CHIPS e Lei de Ciência

O projeto inclui US$ 52 bilhões em subsídios a semicondutores

Next
Street Fighter 6 está trazendo os anos 80 (e pés) de volta

Street Fighter 6 está trazendo os anos 80 (e pés) de volta

Aqui vêm alguns novos desafiantes

Recomendado